Mate, o chá da vez


Nativo dos pampas, andou de escanteio. Com a profusão de chás do Oriente, ele não conquistou o devido espaço nas xícaras de gourmets nem chamou a atenção de gente preocupada com vida saudável. Mas isso está para mudar…

por ADRIANA TOLEDO
design LETÍCIA RAPOSO
fotos ALEX SILVA
site http://www.saude.abril.com.br

Página 1 de 2

Quente, gelado, no chimarrão ou no tererê — os brasileiros têm muitas maneiras de sorver a infusão de erva-mate. E todas elas garantem seus benefícios. Inspirados pela onda do chá verde e do chá branco (estes oriundos da China), pesquisadores resolveram checar se o nosso chá — nosso e de outros países com cenário marcado pelos pampas, como Uruguai, Paraguai e Argentina — ofereceria benefícios ao organismo.

Na Universidade Federal de Santa Catarina, notaram que três doses de uns 300 ml diários — ou quase 1 litro por dia — são capazes de diminuir em 13% o colesterol ruim, o LDL, e aumentar o bom, o HDL. “Essa ação foi observada em amostras de sangue de 100 voluntários que incluíram a bebida nas refeições durante 60 dias”, explica o farmacêutico-bioquímico Edson da Silva. Ele especula que isso se deve às saponinas, substâncias que funcionam como uma espécie de detergente e reagiriam com ácidos biliares, impedindo a absorção da gordura pelo intestino.

O mesmo efeito anticolesterol foi confirmado por um trabalho conduzido por pesquisadores da Universidade São Francisco, em Bragança Paulista, no interior do estado — mas este realizado em cobaias. “Além da queda nas taxas de colesterol, notamos que os níveis de triglicérides e açúcar baixaram”, relata um dos autores, o biólogo Marcelo Ribeiro. “Também percebemos uma diminuição de aproximadamente 4% no peso dos animais”, completa sua colega Patrícia Carvalho, especialista em ciência dos alimentos. Ela acredita que princípios ativos da erva-mate não ajam apenas nos sais biliares, mas inibam a atividade da lipase, uma enzima secretada pelo pâncreas que está envolvida na digestão de gordura.

Do outro lado do mundo, mais precisamente na Coréia do Sul, cientistas da Universidade de Yonsei acabam de chegar à mesma constatação: a suplementação com erva-mate na dieta de ratos diminuiu o peso, a gordura abdominal e a glicose. “Ou seja, o mate é uma opção promissora na prevenção de doenças do coração”, resume a nutricionista Maria Gandini, da RGNutri Consultoria Nutricional, em São Paulo.

Além de prevenir placas nas artérias, a erva-mate combate radicais livres, moléculas que surgem naturalmente no organismo e que promovem a deterioração das células. Com isso, pode-se dizer que a infusão auxiliaria na prevenção de câncer — algo, aliás, já observado pelos cientistas da Universidade São Francisco. “O mate contém um ativo chamado ácido clorogênico. Ele neutraliza a oxidação que forma os radicais por trás dos tumores”, diz Marcelo Ribeiro. “As células do fígado e do cólon das cobaias ficaram mais protegidas dos danos, com um DNA mais resistente a mutações malignas. Sem contar que houve diminuição de inflamações.” Maria Gandini acrescenta: “Os polifenóis presentes na planta também têm grande poder antioxidante”.

Fique sabendo mais esta: uma xícara de chá-mate depois do almoço cai muito bem. “Há indícios de que a infusão auxilie nos movimentos do intestino, favorecendo a digestão”, explica o farmacêutico- bioquímico Geraldo Coelho, da Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul. “Ela também estimula a produção da bile, líquido produzido pelo fígado e responsável por digerir gorduras”, complementa Patrícia Carvalho.

Há, ainda, fortes evidências de que o mate turbine o cérebro. Pelo menos é o que aponta outra investigação assinada pela Universidade Federal de Santa Catarina. “Administramos uma solução alcoólica da erva em ratos e notamos sinais de melhora na memória de curto prazo e na atividade cognitiva”, afirma Rui Prediger, especialista em neuropsicofarmacologia. “A cafeína, que aparece em grande concentração nessa planta, bloqueia os receptores cerebrais de adenosina, uma molécula que, em excesso, prejudica o raciocínio”, justifica.

Para obter todas essas vantagens, Edson da Silva sugere: “Faça a infusão, aguarde dez minutos, coe e beba um copo e meio, três vezes ao dia”, recomenda. O prazo de validade da preparação é 24 horas. Mais do que isso, adeus, benefícios. Já em nosso site você conhecerá versões da erva prontas para comer, isto é, receitas de comidas que têm o mate como ingrediente. Você também pode variar na bebida e aproveitar as folhas para preparar sucos como o da página ao lado. Tire o mate do escanteio e… aproveite!

Publicado em 7 de janeiro de 2009, em Saúde & Vida e marcado como . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: