Arquivo da categoria: Saúde & Vida

Remédios Naturais


.hmmessage P { margin:0px; padding:0px } body.hmmessage { font-size: 10pt; font-family:Verdana } Nem sempre é preciso apelar para a farmácia na hora de resolver um problema. Às vezes, a solução é bem mais simples e está bem ali, na fruteira de casa. A eficiência dos remédios naturais é velha conhecida da sua avó e das gerações passadas, mas tem se perdido atualmente em parte, devido à facilidade em encontrar serviços que funcionam 24 horas.

Sem dúvida, não é o caso de tentar cuidar da sua saúde sozinha. A opinião de um especialista é fundamental sempre que você nota algo estranho no seu corpo. Mas quando o mal-estar parece simples (como a azia que aparece depois de exagerar no almoço ou uma afta que estoura após umas fatias de abacaxi), as dicas caseiras podem aliviar bastante um inconveniente que, dali a pouco, desapareceria. Com a ajuda da nutricionista Flávia Morais, da rede Mundo Verde, o MinhaVida apresenta uma lista de soluções simples e eficazes contra sete problemas muito comuns do dia-a-dia. Acompanhe abaixo.

1. Azia
Receita: Comer gengibre
Por que funciona: estudos mostram que o gingerol e shogoal presentes no gengibre são eficazes no controle de náuseas.
Riscos: contra indicado para pessoas com hipersensibilidade ao gengibre ou seus componentes. Dormencia na língua e olhos inchados após comer a raiz são sinais de alergia.

3. Cólica Menstrual
Receita: suco de abacaxi com couve
Por que funciona: a bromelina do abacaxi atua como antiinflamatória e os nutrientes cálcio e magnésio da couve são relaxantes musculares.
Riscos: pessoas hipersensíveis ao abacaxi

4. Insônia
Receita: Suco de maracujá adoçado com mel de laranjeira
Por que funciona: o maracujá é famoso por suas propriedades calmantes, sendo indicado para combater insônia, agitação, irritação e ansiedade. O mel de flor de laranjeira também tem propriedades calmantes.
Riscos: Pessoas diabéticas não podem consumir o mel, assim como menores de 1 ano de idade pelos riscos de botulismo.

5. Intestino preso
Receita: Aumente o consumo de fibras. Inclua a semente de linhaça em sucos ou frutas.
Por que funciona: as fibras aumentam o volume do bolo fecal facilitando sua eliminação.
Riscos: pessoas que aumentam o consumo de fibras também precisam beber mais líquidos, senão há o risco da prisão de ventre piorar.

6. Afta
Receita: Fazer bochechos com água e própolis ou aplicar o spray diretamente sobre a afta
Por que funciona: o própolis tem função analgésica, cicatrizante e antiinflamatória
Riscos: não existem contra indicações ao uso do própolis

7. Tosse
Receita: Mel de eucalipto com gotas de própolis
Por que funciona: o mel ajuda na expectoração e diminui a irritação da garganta. O própolis é antiinflamatório
Riscos: Pessoas diabéticas não podem consumir o mel, assim como menores de 1 ano de idade.

Bate, bate, coração


Emagreça com Saúde!

A quantas anda seu baticum durante o exercício? Trate de saber se quer perder peso pra valer

por Thaís Cavalheiro
site http://www.saude.abril.com.br

Página 1 de 1

Toda e qualquer atividade física – não só as esportivas – ativa o metabolismo e leva ao gasto energético. Até mesmo as mais prosaicas, como escovar os dentes. Mas, claro, o consumo diário vai depender da modalidade e da intensidade do exercício. Quem quer emagrecer deveria prestar atenção na freqüência cardíaca durante a corrida ou caminhada, exatamente como fazem os que se preocupam só com o condicionamento cardiorrespiratório. “O ritmo dos batimentos indica o quanto de gordura o corpo está queimando”, justifica Luciana Angiolucci, professora de educação física na Academia Curves, em São Paulo. Mas atenção: isso não significa que você tem que se esfalfar na esteira. Suar a camiseta não emagrece. Então, não se engane se, ao subir na balança após o exercício aeróbico, o ponteiro apontar para baixo. O que você eliminou, na verdade, foi apenas água e sais minerais. Basta ingerir o primeiro copo do líquido e pronto: ele é reposto e o peso volta ao normal.

Para derreter a gordura, os batimentos devem ficar entre 60 e 75% da sua freqüência cardíaca máxima. Quem desrespeita esse limite fica sujeito a um mal-estar súbito – de um desmaio a um problema cardiovascular. É fácil calcular qual a intensidade mais adequada ao seu caso. Basta fazer esta conta bem simples: 220 – idade x 0,60 ou 0,75. O número obtido refere-se aos batimentos cardíacos que você deve atingir em 1 minuto de atividade. E, para a queima calórica, você tem que se exercitar no mínimo três vezes por semana durante meia hora. Você há de convir que não é nenhum sacrifício, certo? “É claro que o emagrecimento depende do metabolismo individual, mas, em geral, pode-se perder cerca de 2 quilos ao final de três semanas”, diz Luciana Angiolucci.

Importante: seja qual for a sua idade, consulte um cardiologista antes de iniciar seu programa de atividade física. Assim, além de atingir o peso dos sonhos, você garante a saúde do coração.

Sexo na TV, gravidez na vida real


Por Diogo Sponchiato
Site http://www.saude.abril.com.br

Página 1 de 1

Adolescentes que assistem a cenas um tanto picantes na televisão correm grande risco de ter um filho antes dos 20 anos. Moralista ou não, essa é a conclusão do Instituto Rand Corporation, nos Estados Unidos. Seus pesquisadores perguntaram a 2 mil jovens entre 12 e 17 anos o que costumavam ver na telinha. Três anos mais tarde, quiseram saber da mesma moçada se houve a ocorrência de uma gestação naquele período. Constataram, então, maior incidência de gravidez na turma que acompanhava programas de apelo sexual. “Os adolescentes buscam modelos de comportamento, e boa parte do conteúdo da TV é erotizado”, justifica a psicóloga Ana Canosa, diretora da Sociedade Brasileira de Estudos em Sexualidade Humana.

Em vez de proibir seu filho de assistir a programas com temática sexual, estimule uma boa conversa sobre o assunto

Tomate roxo contra o câncer


Últimas da nutrição

Nenhum outro vegetal esbanja tanta antocianina, aquela substância que afasta também doenças cardiovasculares, obesidade, diabete, mal de Alzheimer e doenças neurodegenerativas

Por Thaís Cavalheiro
Site http://www.saude.abril.com.br

Por enquanto, essa variedade – fruto da engenharia genética – é apenas uma promessa, pelo menos no Brasil. Mas os antenados em nutrição já podem ir se animando com a perspectiva de contar com essa que será uma fonte riquíssima de antocianinas, uma categoria de antioxidantes que pertencem à classe dos flavonóides. Você já deve ter ouvido falar nessas substâncias. Elas ficaram célebres por afastar certos tipos de câncer, doenças cardiovasculares e males degenerativos associados à idade. E há evidências de que tenham ação antiinflamatória, favoreçam a acuidade visual e afastem doenças como obesidade e diabete.

Os experimentos foram realizados no John Innes, um centro de excelência em pesquisa em ciência de alimentos, localizado em Norwich, na Grã-Bretanha. Os estudiosos de lá isolaram dois genes responsáveis pela pigmentação das bocas-de-dragão, planta orquidácea do gênero Epidendrum, e os introduziram no tomate. “O resultado é um fruto de cor púrpura com os mesmos pigmentos encontrados no mirtilo, só que em quantidade três vezes maior”, conta Eugenio Butelli, líder da investigação. Além das análises laboratoriais, testes com cobaias mostraram que aquelas que ingeriram um pó feito do extrato do tomate roxo tiveram uma sobrevida maior do que os ratos que receberam uma dieta convencional. Os testes clínicos, porém, ainda não estão sendo considerados. O que significa que não há nenhuma segurança de que o novo alimento não tenha efeitos tóxicos nos seres humanos. Mas, como os próprios cientistas admitem, ainda não se conhece a toxicidade do novo alimento sobre o organismo humano. E os testes clínicos ainda estão longe de serem considerados.

A nutricionista Vanderlí Marchiori, de São Paulo, mostra-se animada com a perspectiva de mais essa fonte de antocianinas entre nós. “Principalmente porque a recomendação de incluirmos na dieta cinco porções de vegetais por dia não é seguida à risca. Então, um alimento tão generoso nesses fitoquímicos pode compensar a deficiência.” E enquanto o tomate roxo não chega? “Desfrute do açaí e da berinjela – que também esbanjam o pigmento poderoso”, responde.

Mate, o chá da vez


Nativo dos pampas, andou de escanteio. Com a profusão de chás do Oriente, ele não conquistou o devido espaço nas xícaras de gourmets nem chamou a atenção de gente preocupada com vida saudável. Mas isso está para mudar…

por ADRIANA TOLEDO
design LETÍCIA RAPOSO
fotos ALEX SILVA
site http://www.saude.abril.com.br

Página 1 de 2

Quente, gelado, no chimarrão ou no tererê — os brasileiros têm muitas maneiras de sorver a infusão de erva-mate. E todas elas garantem seus benefícios. Inspirados pela onda do chá verde e do chá branco (estes oriundos da China), pesquisadores resolveram checar se o nosso chá — nosso e de outros países com cenário marcado pelos pampas, como Uruguai, Paraguai e Argentina — ofereceria benefícios ao organismo.

Na Universidade Federal de Santa Catarina, notaram que três doses de uns 300 ml diários — ou quase 1 litro por dia — são capazes de diminuir em 13% o colesterol ruim, o LDL, e aumentar o bom, o HDL. “Essa ação foi observada em amostras de sangue de 100 voluntários que incluíram a bebida nas refeições durante 60 dias”, explica o farmacêutico-bioquímico Edson da Silva. Ele especula que isso se deve às saponinas, substâncias que funcionam como uma espécie de detergente e reagiriam com ácidos biliares, impedindo a absorção da gordura pelo intestino.

O mesmo efeito anticolesterol foi confirmado por um trabalho conduzido por pesquisadores da Universidade São Francisco, em Bragança Paulista, no interior do estado — mas este realizado em cobaias. “Além da queda nas taxas de colesterol, notamos que os níveis de triglicérides e açúcar baixaram”, relata um dos autores, o biólogo Marcelo Ribeiro. “Também percebemos uma diminuição de aproximadamente 4% no peso dos animais”, completa sua colega Patrícia Carvalho, especialista em ciência dos alimentos. Ela acredita que princípios ativos da erva-mate não ajam apenas nos sais biliares, mas inibam a atividade da lipase, uma enzima secretada pelo pâncreas que está envolvida na digestão de gordura.

Do outro lado do mundo, mais precisamente na Coréia do Sul, cientistas da Universidade de Yonsei acabam de chegar à mesma constatação: a suplementação com erva-mate na dieta de ratos diminuiu o peso, a gordura abdominal e a glicose. “Ou seja, o mate é uma opção promissora na prevenção de doenças do coração”, resume a nutricionista Maria Gandini, da RGNutri Consultoria Nutricional, em São Paulo.

Além de prevenir placas nas artérias, a erva-mate combate radicais livres, moléculas que surgem naturalmente no organismo e que promovem a deterioração das células. Com isso, pode-se dizer que a infusão auxiliaria na prevenção de câncer — algo, aliás, já observado pelos cientistas da Universidade São Francisco. “O mate contém um ativo chamado ácido clorogênico. Ele neutraliza a oxidação que forma os radicais por trás dos tumores”, diz Marcelo Ribeiro. “As células do fígado e do cólon das cobaias ficaram mais protegidas dos danos, com um DNA mais resistente a mutações malignas. Sem contar que houve diminuição de inflamações.” Maria Gandini acrescenta: “Os polifenóis presentes na planta também têm grande poder antioxidante”.

Fique sabendo mais esta: uma xícara de chá-mate depois do almoço cai muito bem. “Há indícios de que a infusão auxilie nos movimentos do intestino, favorecendo a digestão”, explica o farmacêutico- bioquímico Geraldo Coelho, da Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul. “Ela também estimula a produção da bile, líquido produzido pelo fígado e responsável por digerir gorduras”, complementa Patrícia Carvalho.

Há, ainda, fortes evidências de que o mate turbine o cérebro. Pelo menos é o que aponta outra investigação assinada pela Universidade Federal de Santa Catarina. “Administramos uma solução alcoólica da erva em ratos e notamos sinais de melhora na memória de curto prazo e na atividade cognitiva”, afirma Rui Prediger, especialista em neuropsicofarmacologia. “A cafeína, que aparece em grande concentração nessa planta, bloqueia os receptores cerebrais de adenosina, uma molécula que, em excesso, prejudica o raciocínio”, justifica.

Para obter todas essas vantagens, Edson da Silva sugere: “Faça a infusão, aguarde dez minutos, coe e beba um copo e meio, três vezes ao dia”, recomenda. O prazo de validade da preparação é 24 horas. Mais do que isso, adeus, benefícios. Já em nosso site você conhecerá versões da erva prontas para comer, isto é, receitas de comidas que têm o mate como ingrediente. Você também pode variar na bebida e aproveitar as folhas para preparar sucos como o da página ao lado. Tire o mate do escanteio e… aproveite!