Arquivo da categoria: Photoshop

Galeria de fotos com o Photoshop


Descrição:
criar uma galeria de fotos na internet de forma rápida e fácil.

Programa utilizado: Adobe Photoshop CS3

—————————————————————————-

Antes de começar, insira as imagens que Você quer inserir na galeria dentro de uma pasta
única. Atenção: as imagens devem ser no formato JPG ou GIF.

Abra o Photoshop e escolha Arquivo> Automatizar> Galeria de Fotos na Web (File>
Automate> Web Photo Gallery).

Abrirá a seguinte janela:

Na caixa “styles” escolha o layout que mais te agrada.

(Opcional) Insira um endereço de e-mail que sirva como
contato.

Na caixa “Use” selecione “Folder”, e logo após pressione o
botão “browse”.

Na caixa aberta procure a pasta em que as imagens se
encontram.

Clique no botão “Destination” e selecione a pasta em que
deseja que a galeria seja salva.

Na caixa ”options” selecione “Banner”.

Insira texto em cada um destes campos:

Finalmente, dê OK.

Após alguns instantes o photoshop automaticamente abrirá a
pagina inicial da sua galeria.

O Photoshop insere os seguintes arquivos na pasta de
destino:

– localize a página inicial chamada index.htm e abra
esse arquivo em qualquer navegador da Web para visualizar sua galeria.

Sua galeria está pronta.

Anúncios

Efeito 3D em Textos


Revisado dia 28/01/2008.

Descrição: Como criar o efeito de letras em 3D em wireframe.

01. Pressione Ctrl+O para criar um novo documento e defina a cor de background como preta, pressione Ok, pressione a letra T do teclado para selecionar a Horizontal Type Tool e escreva a palavra que você queira aplicar o efeio, logo após clique com o botão direio sobre a layer do texto e escolha Rasterize Type.

02. Agora vá em Edit> Transform> Perspective e deixe sua palavra como a da foto abaixo, após aplicar o efeito duplique a layer pressionando Ctrl+J, desabilite a visibilidade da layer clicando no olho ao lado esquerdo da layer. Clique na layer abaixo(a layer da palavra) e pressione Ctrl+E para mesclar com a primeira camada de Background.

03. Agora vá em Filter> Blur> Motion Blur e defina Angle -20 e Distance 20 pixels.

04. Agora aplique Filter> Stylize> Find Edges. Logo após aplicar o filtro inverta as cores pressionando Ctrl+I.

05. Habilite novamente a visibilidade da layer copiada e defina a opacidade em 70%. Pressione a letra V do teclado para selecionar a Move Tool. Deixe o texto em frente ao efeito aplicado à camada abaixo. Copie esta layer pressionando Ctrl+J. Defina sua opacidade em 30% e coloque esta camada no fundo do seu efeito 3D.

Participe deixando seu comentário, dúvida, sugestão, ideias, exemplos ou simplesmente dizendo um “Olá!” na parte de comentários deste Post, sua participação é extremamente importante para o blog e também para todos os leitores que posteriormente terão acesso aos tutoriais e matérias que oferecemos por aqui.
Até a próxima!!

André Sugai
Fonte: http://www.tutoriaisphotoshop.net/2007/01/efeito-3d-em-letras.html

Fotos Panorâmicas


24/4/2006 13:06:00

Reprodução Reprodução Reprodução Levendula Levendula Levendula Levendula

Diferente de outros métodos, a criação de panorâmicas no Photoshop é um processo muito fácil e rápido

Altair Hoppe

Ainda hoje, muitos fotógrafos precisam trabalhar com fotos panorâmicas. Mas, no mercado, há poucas alternativas de filmes nesse formato. A solução é fotografar três, quatro ou mais imagens no mesmo plano e, depois, partir para a edição digital. Nesse campo, o Photoshop realmente é imbatível! O comando Photomerge é um poderoso recurso, que faz automaticamente a montagem de imagens em formato panorâmico como num passe de mágica. Veja abaixo como funciona o passo-a-passo:

O primeiro passo é acessar o comando Photomerge pelo menu Arquivo > Automatizar (fig.1). Atenção! Não é necessário abrir as imagens antes de executar o comando! Apenas abra o Photoshop e acesse o menu Arquivo > Automatizar. A seguir, aparece uma caixa de diálogo solicitando o nome dos arquivos que irão compor a foto panorâmica. Use a opção Localizar para indicar o local e os arquivos que irão compor a montagem (fig. 2). Clique “OK”. Agora, o Photoshop começa a abrir os arquivos e fazer a fusão das fotografias, levando em conta a área de diferença entre elas. Em segundos a imagem está composta (fig. 3). Caso não fique perfeito, você pode fazer pequenos ajustes com as ferramentas do comando Photomerge.

Eventualmente, nas áreas de transição, pode ocorrer uma pequena falha, principalmente diferenças de cor entre uma foto e outra. A solução é utilizar a ferramenta Recuperação (J) para suavizar a transição de tonalidades.

Além do processo automatizado, podemos fazer a montagem de fotos panorâmicas manualmente. Primeiro, abra as fotos. Depois, crie um novo arquivo nas dimensões de uma foto panorâmica. Agora, pegue a ferramenta Mover e desloque todas as imagens para dentro desse novo arquivo. Sobreponha as imagens visualmente, deixando elas mais ou menos na posição de interligação. A seguir, acesse a paleta Camadas e escolha o modo de mesclagem Diferença. Mova uma foto sobre a outra até que ambas fiquem pretas. Ao chegar nesta condição, as fotos estarão devidamente alinhadas. Finalmente selecione a ferramenta Borracha, escolha um pincel bem macio e apague o excesso de imagem até criar uma transição bem suave. Até a próxima!

Altair Hoppe é autor dos livros Adobe Photoshop para fotógrafos e Fotografia digital sem mistérios. Participe da coluna enviando sugestões de matérias, comentários ou tirando dúvidas pelo e-mail altair@photos.com.br

Marca D´água


Levendula Levendula Levendula Levendula Levendula Levendula

Aprenda a criar no Photoshop o efeito que protege suas fotos da pirataria

Altair Hoppe

A fotografia digital, sem dúvida, trouxe muitas vantagens para a produção e captação de fotografias. A principal delas é a velocidade. Hoje, o tempo entre clicar e publicar uma foto numa revista, jornal ou site, às vezes, é questão de minutos. No entanto, nem tudo são flores. A publicação de imagens em sites e fotologs na internet, ou ainda, o envio por e-mail de fotos de ensaios ou produções abriu espaço para um novo mercado: a pirataria de imagens digitais.

Fotos de amostra, conhecidas também como index ou copião digital, pode virar com a ajuda de programas de interpolação de imagens, matéria-prima de boa qualidade para ampliação e reprodução em álbuns, folders, outdoors, jornais e revistas. Além de a fotografia ser digital, o fotógrafo ser digital, agora o ladrão também é digital. E todo cuidado é pouco. Nesta edição, vamos mostrar uma das formas mais eficientes de complicar a apropriação indevida de imagens digitais. A marca d´água além de indicar o nome do autor da imagem tem a função de preservar o direito autoral. Mas, atenção! Não adianta colocar uma marca d´água num cantinho da foto. Não confunda marca d´água com assinatura digital. Vamos ao passo-a-passo.

Crie um novo arquivo pelo menu Arquivo > Novo (CTRL N). Nesse exemplo, vamos criar um arquivo com as dimensões de 10cm de largura por 5cm de altura com resolução de 300DPI (fig. 1). Na área de trabalho do arquivo, crie ou importe sua logomarca. Aqui, vamos trabalhar com uma logomarca simples, que contém apenas o nome “Altair Hoppe” e o símbolo de marca registrada “®”. A figura 2 mostra a logomarca pronta. Agora, selecione toda a imagem com o atalho CTRL A. Finalmente, acesse o menu Editar > Definir Predefinição de Pincel (fig. 3). Observe que aparece uma caixa de diálogo que solicita o nome para esse pincel. Nesse exemplo, colocamos “Marca – Altair Hoppe”. Agora, feche esse arquivo e abra as fotos em que deseja inserir as marcas d´água.

Com as fotos abertas, selecione a ferramenta Pincel (B) e acesse na barra de opções as propriedades do Pincel. Veja que há uma lista de tipos de pincéis. Role a barra de pincéis até o final. Veja que o último pincel é o pincel “Marca – Altair Hoppe”. Selecione-o (fig. 4). Mova seu pincel para cima da imagem. Surpresa! Observe que agora o formato do pincel é o da sua logomarca.

Agora ficou fácil. Pressione a letra D para deixar a cor de primeiro e segundo plano preto e branco. Se o branco não estiver na cor de primeiro plano, pressione X para inverter. Também aumente ou reduza o tamanho do pincel. Para ser mais rápido, use as teclas de atalho abre colchetes [ e fecha colchetes ]. Na barra de opções do Pincel, reduza a opacidade para 40% (fig. 5). Pronto, agora o pincel está com a cor, tamanho e opacidade certos, finalmente mova o cursor sobre a imagem e clique. Pronto! Diga, a verdade. É ou não é fácil?

Veja na figura 6, que mostra o resultado final, que colocamos a marca d´água em um tamanho bem grande. Por quê? Quanto maior a área que a marca d´água cobrir na imagem, principalmente, em sua área central, mais difícil será para o “chupador de imagens” usá-la indevidamente. O trabalho de edição para remover a marca d´água seria muito demorado e com um resultado impreciso, principalmente, nas áreas com muitos detalhes e movimentos em curva. Espero que tenha gostado dessa dica. Até a próxima!

Altair Hoppe é autor dos livros Adobe Photoshop para fotógrafos Volume 1, Volume 2 e Fotografia Digital Sem Mistérios. Participe da coluna enviando sugestões de matérias, comentários ou tirando dúvidas pelo e-mail altair@photos.com.br.

Adeus Carimbo


1/11/2006 14:53:00

Levendula Imagens Levendula Imagens Levendula Imagens Levendula Imagens Levendula Imagens Levendula Imagens Levendula Imagens Levendula Imagens

O Photoshop CS2 trouxe uma ferramenta extraordinária para remoção de manchas e elementos sem precisar identificar a área de origem e destino, como acontece com o Carimbo e o Band-aid.

Altair Hoppe

Quando precisamos apagar um “bicão” de uma foto ou remover uma espinha, mancha, sujeira ou um pequeno aranhão, até hoje as ferramentas mais recomendadas eram o Carimbo (S) e a Recuperação do Pincel (J). Porém, a tarefa de identificar uma área de origem pressionando a tecla ALT e depois passar o pincel sobre a área de destino é uma tarefa repetitiva, e muitas vezes, chata.

Para acabar com esse sofrimento, o Photoshop CS2 acrescentou uma ferramenta revolucionária. Trata-se do Pincel de Recuperação para Manchas (J). Basta clicar sobre as manchas, rugas e espinhas e está pronto. Com essa ferramenta, você não precisa mais definir uma área de referência (origem). Ela gera e aplica, automaticamente, uma amostra baseada nas áreas próximas do retoque, preservando e mesclando textura, iluminação e sombras. Vamos ver como isso funciona na prática. Veja a figura 1. Note que próximo a linha do horizonte existe um intruso na imagem, o famoso “bicão”. Observe também que no lado direito da foto aparece uma parte do remo e do braço do remador. Para deixar a mensagem da foto mais clara, vamos eliminar esses dois elementos. Primeiro, vá a barra de ferramenta e selecione a ferramenta Recuperação para Manchas (fig. 2). A seguir vá na barra de opções da ferramenta e em propriedades do pincel aumenta a Dureza para 100% (fig. 3). Se você deixar as bordas do pincel suaves, na maioria das vezes, o resultado é impreciso.

Agora vem a parte mais fácil. Passe de uma única vez o pincel sobre toda a área ocupada pelo “bicão” (fig. 4). Depois solte o pincel. Mágica! Automaticamente, o Photoshop copia áreas próximas e elimina o objeto selecionado (fig. 5). Veja que além de eliminar o elemento indesejado essa ferramenta gera uma mesclagem suave e natural graças aos recursos automáticos de composição de textura e iluminação. Repita esse processo para eliminar o remo e o braço no canto inferior direito da imagem. A figura 6 mostra o resultado final das remoções. Mais um exemplo. Veja a figura 7. Ninguém merece dois relógios para controlar o tempo. Que tal remover pelo menos um e aliviar a pressão? Selecione a ferramenta Recuperação para Manchas e passe sobre o relógio. Não esqueça: faça a seleção de uma única vez. Em segundos está removido o relógio. A figura 8 mostra o resultado final. Fantástico, não é verdade? A tradução para inglês da ferramenta Recuperação para Manchas é Spot Healing. Até a próxima!

Altair Hoppe é autor dos livros Adobe Photoshop para Fotógrafos, Designers e Operadores Digitais Volume 1 e 2 e Fotografia Digital Sem Mistérios. Encontre mais truques site http://www.photoshopbrasil.com.br. Dúvidas e sugestões pelo e-mail: altair@photos.com.br

Copião Digital – Aprenda a montar um índice de fotos no Photoshop para economizar na impressão e agilizar o processo de aprovação dos clientes


Para quem trabalha em lojas de fotografia sabe muito bem o que é e a importância de um copião. O nome é estranho e variável. Alguns fotógrafos chamam também de index ou prova de contato. Indiferente a nomenclatura, o copião é um conjunto de fotos impressas em formato reduzido numa página. Em vez de imprimir todas as fotos individualmente no formato 10×15 ou 7×10, por exemplo, para o cliente avaliar e aprovar as melhores fotos, que tal apresentar pequenas amostras. O copião é um excelente recurso para economizar tempo e dinheiro. Vamos as etapas para criá-lo no Photoshop.

Acesse o comando Página de Amostra II localizado no menu Arquivo > Automatizar (fig. 1). Indique na opção Procurar a localização da pasta com as imagens para criar o index. Se as imagens estão em várias pastas, ligue a opção Incluir Todas as Subpastas.

A seguir, determine as dimensões da página, a resolução e o modo de cores (Tons de Cinza, Cores RGB, Cores CMYK ou Cores Lab). Nesse exemplo, vamos criar uma página de amostra em formato A4 (21 x 29 cm), 300 DPI, no modo RGB (fig. 2). Se ligada, a opção Achatar Todas as Camadas cria a página de amostra em apenas uma camada.

Na seção Miniaturas escolha o layout da página. Para um index com 24 fotos, indique quatro colunas e seis linhas. Veja que o layout da página de amostra muda conforme você altera os valores. Deixe ligadas as opções Espaçamento Automático, Girar para Melhor Ajuste e Utilizar Nome do Arquivo como Legenda. Reduza apenas um pouco o tamanho da fonte, de 12 para 9 (fig. 3). Ao clicar OK, o Photoshop começa a montar o index. Em três ou quatro minutos está pronto. Um index perfeito com o melhor ajuste das fotos o nome dos arquivos logo abaixo. A figura 4 mostra o index final. Se houver mais imagens do que o espaço da página permite, o Photoshop automaticamente cria uma segunda página de amostra (fig. 5).

Quando o index estiver pronto, imprima e chame o cliente para aprovar as melhores imagens ou, melhor ainda, envie por e-mail o arquivo. Assim você ganha mais tempo e não gasta com a impressão.